25 de dez de 2012

Christmas Love - Part FINAL (e Adeus)

  
|Seu nome|'s POV

Acordei com ânimo, já que amanhã é a véspera de Natal, hoje eu vou com Justin em uma loja de brinquedos, vamos comprar alguns para as crianças. Durante todo o ano eu pensei nisso, guardei dinheiro, falei para meus pais ajudarem, fiz de tudo para que essas pessoinhas tenham o melhor natal de todos, mesmo estando longe. Talvez um natal melhor do que o meu. Coloquei uma roupa bem quente, pois o dia está bem frio hoje, a neve cai e o céu está nublado. Desci para tomar café da manhã e encontrei todo mundo reunido na mesa, me sentei ao lado de Chris.
- Então maninha, pronta para hoje? - Ele falou.
- Como assim? - Disse colocando uma panqueca no meu prato.
- Nós vamos esquiar! Junto com a Cait, Chaz e Ryan.
- E o Justin? - Falei.
- Convida ele se você quiser. - Depois disso nós terminamos de comer. Ele foi para a frente da TV e eu peguei minha bolsa e saí em direção a casa do Justin. Toquei a campainha do lado de fora e logo ele atendeu, estava pronto.
- Vamos? - Eu disse e estendi a mão.
- Claro. - Pegou na minha mão e fechou a porta atrás de si. - O que vai querer comprar?
- Que tal eu escolho os brinquedos das meninas, e você dos meninos? - Disse andando junto dele.
- Tudo bem.
- Você não quer ir esquiar comigo e os garotos? - Falei me lembrando do que Chris disse.
- Sim, que horas vai ser?  - Ele olhou para mim.
- Na hora em que nós terminarmos de comprar as coisas. - Eu ri e ele sorriu em seguida. Chegamos na tal loja de brinquedos e nos dividimos, peguei bonecas, casinhas, ursos, peças de cozinha, livros ilustrados e etc. Ao final das compras, levamos tudo para o orfanato, para que as voluntárias embrulhassem. Eu e Justin fomos até a estação de esqui e os outros já estavam lá nos esperando, cumprimentei-os e peguei meu equipamento. Me diverti bastante ao lado de Justin, que me ajudava a manter o equilíbrio. Depois disso nós fomos à um restaurante para almoçar. Voltei para casa com Chris à tarde, ficamos de bobeira o resto do dia.

Justin's POV

Hoje passei a manhã inteira com a |Seu nome|, comprando presentes, depois nós esquiamos e almoçamos junto dos meninos. Quando voltei para a minha casa, fui ao orfanato sem ela saber, preparei várias coisas, deixei tudo certo para a surpresa que iria fazer para ela. Logo depois eu fui para a casa do Ryan, junto do Chaz, conversamos o resto que sobrava da tarde e depois fui para casa. Me sentei na mesa de jantar e minha mãe colocou a comida em cima.
- Então meu filho, o que está achando da |Seu nome|? - Ela disse se sentando.
- Ela é legal, está sendo bem divertido.
- Você gosta dela, não é? - Ela sorriu e eu assenti meio receoso. - Eu fico feliz que tenha encontrado a pessoa certa, Justin.
- Ela me faz feliz, mais do que qualquer garota no mundo. Pena que ela acha que não. - Falei me servindo.
- Conquiste ela meu filho, você tem tudo nas suas mãos. - Terminamos de comer e eu fui para o meu quarto, fiquei vendo TV e ao mesmo tempo pensando em como seria se ela aceitasse o meu pedido. Foram poucos dias que passei com ela, mas sinto que já não posso ficar nem um segundo sem ver seus olhos brilhantes.

|Seu nome|'s POV

Já são 3 horas da tarde e estamos preparando toda a comida no orfanato, vai ser uma grande festa! Comprei o peru e pedi para o meu pai temperar, Chris e eu ficamos terminando os últimos detalhes da decoração e arrumando as crianças.
- Onde o Justin está? - Falei indo em direção a cozinha com a minha mãe.
- Não sei, milha filha, mas ele deve estar fazendo algo de muita importância para não estar aqui. - Ela acariciou-me e saiu. Fiz as saladas, arrumei a mesa da ceia e decorei também, estava tudo pronto, só faltava eu me arrumar. Voltei para casa e tomei um banho quente, coloquei uma roupa que já tinha escolhido antes e arrumei meu cabelo. Estava pronta e Justin não aparecia. Estou começando a ficar preocupada com ele, será que ele teve que viajar ou algo assim? Ai cala a boca |Seu nome|, pense positivo. Quando cheguei na festa novamente, encontrei uma espécie de palco, e ainda, quem estava nele, era Justin, com um microfone na mão e conversando com Chaz que estava embaixo. Ele me olhou e sorriu, parece que ligou a caixa de som e pigarreou para chamar a atenção de todos.
- Eu quero falar uma coisa muito importante hoje, que pode valer a minha vida. A uma semana atrás, eu conheci uma pessoa, ela é divertida, linda, engraçada e me encantou cada dia que a via. Eu fiquei confuso, não sabia o que fazer, até que a fiz um pedido, um pedido que poderia mudar a minha e a vida dela completamente. Até então, ainda não sei sua resposta, mas gostaria de pedir novamente, por favor, |Seu nome| Beadles, namora comigo? - Neste momento todos olharam para mim, Justin desceu do palco e se ajoelhou na minha frente,segurou minha mão e abriu uma caixinha com duas alianças de compromisso. Meus olhos estavam cheios de lágrimas, eu assenti e ele logo colocou uma das alianças na minha mão, eu coloquei na dele. O puxei para cima e abracei com toda minha vontade, as pessoas batiam palma, assoviavam e gritavam algo como "Parabéns". Justin entregou o microfone para alguém e me puxou para algum lugar que não vi.
- Justin você é louco, eu estou morrendo de vergonha sabia? - Eu falei quando chegamos ao tal lugar, estávamos em baixo de uma árvore de visco, ele sorriu para mim e eu olhei confusa.
- Estamos embaixo do visco, temos que nos beijar. - Ele pegou na minha mão.
- Porque? - Antes de responder ele tocou meus lábios com os seus, fechei meus olhos e coloquei minhas mãos no seu pescoço, a cada toque da sua língua com a minha, era como se fosse um choque, travando uma batalha. Apenas nos soltamos pela falta de ar. - Eu te amo, sabia? - Falei.
- Sabia, desde o início. - Ele sorriu e me pegou no colo, me beijando novamente.

...

Acordei ao lado de Justin, pelo jeito também na sua casa. Sentei e ele já não estava mais do meu lado, logo ele abriu a porta com uma bandeja de café da manhã, sentou do meu lado e a pôs nas minhas pernas. Comi tudo junto com ele e em seguida me lembrei dos presentes.
- Justin, eu fiquei tão envolvida com o Natal das crianças que esqueci do seu, eu não comprei presente ...
- Meu presente é ter você pra mim. - Ele sorriu e me deu um selinho.
- Mesmo com essa juba de leão e um bafo de onça? Até parecendo que um caminhão passou por cima da minha cara?
- Mesmo assim, você ainda é minha princesa, meu amor de Natal.

Espero que tenham gostado desse final, pois fiquei bastante tempo pensando, enquanto só duas meninas comentaram no cap. anterior, só postei o final por consideração a vocês. Agora eu vou parar de postar aqui porque só ia postar essa ib mesmo, não dá para ficar em dois blogs ao mesmo tempo, se quiserem ler mais das minhas ibs, aqui está meu blog: Sweet Stories. Beijos e foi ótimo postar aqui.

Um comentário: