25 de mar de 2013

Desejos Secretos - Ciúmes. [18]


|Seu Nome| Narrando... 

Ja tinha bebido uns quatro copinhos de uma bebida que nem se quer sabia o nome, ja estava alegre.. estava dançando, quando senti alguém me puxar pra fora da pista onde eu estava descendo ate o chão no ritmo da musica.

Você: me solta. -disse me debatendo, tentando me soltar.
Justin: vou te levar pra casa. -disse e me pegou no colo.
Você: NÃO. -gritei.
Justin: a festa acabou pra você |seu nome|. -disse sendo rude.
Você: a festa só acaba pra mim quando eu disser que acaba. Agora me solta caralho. -disse batendo em suas costas.
Justin: CHEGA |SEU NOME|. -gritou e eu me assustei.
Você: quem é você pra gritar comigo? -perguntei me soltando bruscamente e levando um tombo.
Justin: para de graça por favor. -falou e me ajudou a levantar, acho que por conta do efeito da bebida, eu comecei a chorar.
Você: me solta, não preciso da sua ajuda. -já estávamos no estacionamento.
Justin: meu anjo, desculpa. Eu perdi totalmente a paciência, vem aqui. -me chamou e eu o abracei.
Você: não me deixe sozinha. -falei e minhas pálpebras foram pesando e ali em pé deitada em seu peitoral, dormi.


Justin Narrando...

Ela dormiu, ela bebeu demais. Algo que acho que nunca provou em sua vida. E eu ainda brigo com ela, peguei-a no colo e coloquei sentada no banco do passareiro, passei o cinto e bati a porta do carro. Rodei o carro indo pro meu lugar e partindo, nem me despedi do Ryan, alias nem achei ele. Fui direto ao meu apartamento, não poderia deixar |seu nome| ir pra sua casa, não naquele estado.
Não demorei muito e estacionei o carro no prédio onde moro. A peguei no colo, indo ao elevador e apertando o botão do meu andar, já mencionei que odeio elevadores? Pois é, odeio.
Logo parou no meu andar e fui até a porta do meu apartamento, abrindo e entrando..
Fui direto ao quarto, coloquei ela na cama e tirei seu salto. Peguei alguns travesseiros e fui até a sala, deixando-os em cima do sofá e fui ao banheiro tomar banho.

[...]

Antes de ir dormir passei no quarto pra ver se estava tudo certo e depois fui pra sala, me deitando e logo adormecendo.



|Seu Nome| Narrando... 

Me remexi, e tentei abrir os olhos o que foi em vão por causa da claridade que adentrava o quarto, fui abrindo lentamente até conseguir me acostumar e olhei ao redor percebendo que não estava em meu quarto. Levantei e fui até a porta abrindo-a lentamente, sai de fininho e dei de cara com Justin.

Justin: bom dia minha linda. -falou sorrindo.
Você: péssimo dia, minha cabeça esta quase explodindo, e ainda tenho que ir pra escola. -disse e o abracei.
Justin: ninguém mandou beber todas ontem marrenta. -falou e riu.
Você: não me lembro de nada, do que aconteceu ontem. -disse o olhando.
Justin: não aconteceu nada demais, você só bebeu e começou a dançar descendo até o chão e depois quando falei pra irmos embora, você deu um ataque e começou a chorar e depois apagou. -disse irônico.
Você: ai meu Deus, que vergonha. -falei cobrindo meu rosto com as mãos.
Justin: hey, não precisa ficar com vergonha, já passou. -disse tirando minhas mãos de meu proprio rosto.
Você: eu preciso ir pra casa, me arrumar e ir pra escola ainda. -falei entrando novamente no quarto procurando meu salto.
Justin: vai tomar café que eu procuro seu salto. -falei e ela sorriu saindo do quarto, antes me selando rapidamente.

[...]

Entrei em casa rapidamente subindo direto pro meu quarto. Tomei um rápido banho e me arrumei e em seguida, coloquei meus materiais dentro de uma bolsa. Desci e meus pais nem em casa estavam mais, corri pra escola.
Ja estava cansada, fui sessando os passos, quando estava perto do portão principal. Entrei e fui em direção a diretoria, ela queria falar comigo.
Estava indo, mas antes de chegar tinha que passar pela sala do professores, e vi uma cena deplorável. Marie estava toda de charminho pra cima do Justin e o filho da puta nem percebi. Fiquei olhando e ela começou a chegar mais perto, quase o agarrando e ele parado. Passei esbarrando em um vaso, o fazendo cair e chamar a atenção pra mim.
Fui rápido até a diretoria nem pedindo licença.

Ana: muito educada a senhorita. -falou e fez um gesto pra eu me sentar.
Você: então o que você quer comigo? -perguntei não dando importância a nada.
Ana: bom vi que seu rendimento melhorou muito. -falou e sorriu.
Você: só isso? -perguntei entediada.
Ana: Acho que sim. -falou.
Você: ok. -falei e me levantei saindo daquela sala.


Sai de la e fui direto pra quadra, aula de educação física. Estava trocando de roupa, quando Justin apareceu.

Justin: |seu nome|? -ele me chamou.
Você: o que é? -falei ignorante.
Justin: o que foi princesa? -falou tentando chegar perto, mas desviei.
Você: nada que te interesse, alias você não tem que estar com aquela Marie. -falei irônica.
Justin: awn minha ciumenta. -falou me abraçando, enquanto tentava desfazer.
Você: quem disse que estou com ciúmes? -perguntei e ele riu.


CONTINUA... +5COMENTÁRIOS??

Oi minhas lindas, como vão? Eu estou na medida. Obrigada aos lindos comentarios vocês são umas fofas.. eu quero pedir novamente que me ajudem a chegar aos 60 seguidores. Isso é muito importante pra mim. Mas e ae o que acharam desse capitulo? Olha nem demorei a postar ein k k k k k k k .. Enfim é isso, beijooooooooooooooooooooooooooos; 

XOXO,JÉSSICA.  

24 de mar de 2013

Desejos Secretos - Festa. [17]


Justin Narrando...

Eu estava em crise, queria saber se ela aceitaria ir a festa de Ryan comigo. Não sabia nem com qual roupa ir, estava parecendo um gay revirando meu closet e não conseguindo achar nada apresentável. Não encontrei nada que me fizesse bem, então resolvi ir ao shopping, até que estava precisando de roupas novas.
Tomei um banho e coloquei uma roupa simples, apenas pra ir ao shopping mesmo.. fui de carro pra ser mais rapido, alias não tinha tempo. Teria duas aulas ainda e nem tinha preparado nada. Irresponsável.

Cheguei ao shopping, as lojas ainda se abriam. Entrei na minha loja preferida e peguei algumas roupas, nem experimentei pois se não iria me atrasar pra escola.. paguei e me direcionei ao carro dando partida. Nem tive tempo de nada, apenas coloquei outra roupa, e meus materiais me direcionando novamente ao carro e partindo pra escola.
Outra vez atrasado, e sem avisar o porque. A sala como sempre estava uma bagunça, falei um pouco alto, para que parassem aquela baderna e me sentei dando bom dia e olhando |seu nome| com um sorriso tímido no rosto.

Justin: me desculpem o atraso. -disse levantando e anotando algumas coisas no quadro. - quero que façam uma redação sobre o que é a biologia, minimo vinte e cinco linhas. - disse e todos disseram ah em um coro. - sem reclamações ou pedirei de brinde um trabalho. -disse e me sentei. Senti o celular vibrar no meu bolso peguei vendo que tinha uma mensagem, da |seu nome|.

"Jura que eu tenho que fazer essa redação?"

Ri e escrevi outra a mandando.

"Infelizmente sim, e espero que tire 10 ein" 

Vi ela rindo e escrevendo outra

"AAAH, acho uma injustiça. E se eu fosse escrever é claro que escreveria uma declaração pra você"

Sorri vendo a mensagem e lhe mandei outra.

"Mô, depois a gente se fala ta bom meu anjo. Beijos."

A olhei e ela sorriu como resposta, enquanto eles faziam fiz a chamada e preparei algumas atividades e as aulas do dia seguinte.

|Seu Nome| Narrando...

As aulas começaram a ficar mais interessantes, deixei de chegar atrasada. Ta bom é mentira, mas não chego todos os dias atrasada, hoje é o ultimo dia da detenção, eu estava tão pra baixo. Só nos veríamos na parte de aula normal. Pelo menos hoje eu iria pra uma festa com ele também e nem sabia qual roupa usar, nem que maquiagem usar, cabelo. Estava eufórica  não poderia ir tão cheguei mas também não poderia ir apagada.
Faltava apenas uma aula pra acabar e ir pro paraíso da detenção, aula de matemática  estava quase dormindo, ela só falava. Olhei a hora no celular e fui surpreendida por uma mensagem.

"Anjo, já estou com saudade de você. 
Beijos, seu Justin."

Sorri e guardei o celular no bolso da blusa, a aula passou tão devagar que acho que cochilei, e novamente fui sacudida por alguém. Abri meus olhos vagarosamente e vi Juss ali sorrindo esperando alguma reação minha. Levantei a cabeça ajeitei o cabelo e logo me levantei da cadeira o abraçando.

Justin: como sempre dormindo né moça. -ele disse rindo.
Você: é que passei a noite pensando em você. -disse e o beijei.
Justin: minha dorminhoca. -disse após me dar um selinho encerrando o beijo.
Você: é hoje aquela tal festa? -disse o olhando.
Justin: sim, você vai né? -ele perguntou me olhando como cachorrinho que caiu da mudança.
Você: claro que vou. -disse e o beijei.
Justin: nem acredito que hoje é a ultima aula de detenção. -disse triste.
Você: como vai ser daqui pra frente? -perguntei receosa.
Justin: não se preocupe, nada vai mudar. -disse me confortando.
Você: eu espero. -disse e me aconcheguei em seus braços.
Justin: Bom como hoje é o ultimo dia, preciso que faça uma prova. -disse se desgrudando de mim.
Você: ah não, serio isso? -perguntei fazendo drama.
Justin: infelizmente sim, é pra diretora. -falou mexendo em suas coisas.
Você: ninguém merece essa velha chata. -resmunguei fazendo-o rir.


[...]

Passei a tarde toda entediada, não tinha nada pra fazer.. olhei no relógio e o mesmo marcava sete e meia, resolvi ir tomar banho e começar a me arrumar.
Me despi e entrei no box, deixando a ague relaxar meus músculos, fiquei uns vinte minutos e logo sai me enrolando na toalha e colocando uma pra segurar o cabelo. Fui ao closet e procurei a roupa que tinha visto mais cedo, peguei-a e deixei a mesma em cima da cama, indo em seguida me maquiar.
Não exagerei muito na maquiagem, arrumei o cabelo e logo depois coloquei a roupa.

(ROUPA |MAQUIAGEM| CABELO)
(SAPATO)

Me olhei no espelho e passei meu melhor perfume.
Peguei minha bolsa e olhei no iphone, sete e quarenta e cinco da noite. Sai porta a fora. Indo pro local onde combinei de encontrar Juss.
Fui a pracinha que fica perto de casa e la estava ele com seu carro. Sorri e entrei dando lhe um beijo.

Justin: oi meu anjo. -disse e engatou o carro.
Você: oi meu amor, o que achou de mim? como estou? -perguntei sorrindo.
Justin: linda como sempre. -disse sorrindo.
Você: digo o mesmo pra você meu lindo. -disse e dei um selinho rápido nele.
Justin: a festa que estamos indo é de um amigo meu, Ryan. -disse e percebi que tínhamos entrado em um condomínio de luxo.
Você: será que ele não vai desconfiar que sou sua aluna? -perguntei e olhei pra fora admirando.
Justin: ele já sabe, mas não se preocupe ele é super gente boa. -falou e parou em uma casa, que o som estava super alto e os efeitos de luzes, contagiantes.
Você: nossa. -falei impressionada.
Justin: vem, vamos entrar. -falou e pegou em minha mão. Entramos e ele já foi em direção a um garoto que estava com um copo na mão e com uma garota do lado.
Ryan: e ae Justin. -disse e o abraçou.
Justin: e Ryan já esta animadinho hein. -disse o zoando.
Ryan: que isso, e quem é essa gata do seu lado? -perguntou se referindo a mim.
Justin: ela é minha namorada. -falou e eu fiquei surpresa.
Ryan: muito prazer minha linda. -disse e beijou meu rosto.
Você: é um prazer te conhecer Ryan, sou |seu nome|. -disse e me afastei ficando ao lado de Justin.
Ryan: bom vou curti e espero que façam o mesmo. -disse e pegou a garota saindo rumo a pista de dança. Passou um garçom ao meu lado com uma bandeja cheia de bebidas que saiam fumaça, peguei uma e comecei a beber.
Justin: o que é isso que esta bebendo? -perguntou tirando o copo de minha mão.
Você: não sei o nome, mas é uma delicia, agora me devolve. -falei e tentei pegar de sua mão.
Justin: você não pode beber. -falou me olhando serio.
Você: aé? e porque? -perguntei ja ficando brava.
Justin: simples, porque você é menor de idade. -disse perdendo a paciência.
Você: eu já fui em muita festa e já bebi meu amor. -disse e outro garçom passou e peguei outra bebida.
Justin: ok, você me convenceu. Mas por favor não exagere. -disse e bebeu o que tinha no meu copo.
Você: eu só quero curtir a festa amor. -disse e o beijei.



CONTINUA... +4COMENTARIOS.

PODEM ME MATAR -eu deixo- JÉSSICA COMO VOCÊ É IRRESPONSÁVEL SUA VACA. Quase um mês sem postar, eu sei. Mas é que ta difícil  a escola esta sendo um problema porque to sem tempo, to com alguns trabalhos e atividades, imaginação ta foda. Mas me desculpem de coração shawty's , eu ficava pensando e quando tinha um tempinho sobrando, a preguiça batia. Enfim, obrigada aos comentários e espero que me ajudem a chegar aos 60 SEGUIDORES. Beijooooooooooooooooos;

15 de mar de 2013

You Make Me Wanna Die (capitulo único)


Meu corpo inteiro latejava de dor, meus braços roxos, as lagrimas desciam descontroladamente, eu sei. Já deveria ter o largado, mas não sei é como se algo me prendesse a ele, estou cansada de toda vez que ele chega em casa bêbado e drogado desconte sua raiva em mim ou me force a transar com ele! EU QUERO QUE ELE MUDE, as vezes ele parece me trata com tanto carinho mas muda de humor tão der repente! Eu o amo, mas ao mesmo tempo o odeio! Já tomei uma decisão, vou embora hoje mesmo!
Levantei do chão e caminhei ate o banheiro tomei um rápido banho e coloquei uma roupa básica, calça, uma blusa e um casaco e nos pés um salto e estava pronto. Peguei uma mala e joguei quase todas as roupas, sai da casa e dei uma ultima olhada antes de entrar no taxi que havia chamado. Encostei minha cabeça no vidro e as lagrimas teimavam em cair, talvez eu o esqueça, quem sabe um dia eu volte.


3 Anos depois.
Bom três anos se passaram e Jason nunca em procurou nem deu um telefonema nem e-mail, acho que nem sentiu minha falta! Não sabia, mas quando fugi da casa dele estava grávida.É uma garotinha, olhos cor de mel igual ao do pai,  cabelo liso preto igual ao meu, ela se chama Mel e tem 2 anos e 4 meses.
Mas uma manhã chata como sempre, levantei banhei-me fiz minha higiene coloquei uma roupa pra ir para o trabalho, fui ao quarto da Mel e ela estava assistindo desenho.
Você: assistindo desenho há essa hora Mel? –falei indo em sua direção e a pegando no colo para que pudéssemos descer para o andar de baixo, tomei café e dei mamadeira pra Mel, a deixei com a babá e fui trabalhar.
Horas depois.
Meu celular começou a tocar, olhei no visor e vi que era de casa atendi na mesma hora.
Ligação On*
-Alô?
- Pegaram a Mel –disse deseperada-
- O que? COMO ASSIM PEGARAM ELA? –entrei em desespero-
- Não sei quem a pegou, ela estava na sala assistindo desenho e eu fui ate a cozinha preparar um lanche, depois só a ouvi gritar Tia socorro –falou rápida-
-Ai meu deus já chamou a policia? –disse já soluçando de tanto chorar-
- Já –disse soluçando também-
- Estou indo pra casa, me espera –disse e desliguei, peguei minha bolsa e sai correndo para o carro, ai que droga esse transito que não anda, vi meu celular tocando olhei no visor e tinha “restrito” atendi
-Alô?
- Oi princesa
- Quem está falando?
- Nossa não reconhece mais a minha voz?
-Jason?
- Ate que em fim ein.
-Porque me ligou agora depois de três anos?
- Ué pra falar da nossa linda filha
- O QUE VOCÊ FEZ COM ELA? – me estressei-
-Não grita porra
-Me entrega ela! Nos deixe em paz, por favor
- Porque faria isso?
- Jason alias o que você vai ganhar com isso ? –perguntei segurando a raiva-
- Eu ganho o prazer de te ver sofrer. -Ele deu uma risada maligna-
- O que quer em troca da MINHA filha? –dei ênfase no minha-
- Quem sabe uma noite com você? - Ele ria sarcásticamente fazendo minha raiva aumentar.
- Ate parece que você vai relar em mim outra vez –disse seca-
- Mas poderia...
- Poderia, mas não pode! – Gritei-
- É, mas eu posso fazer tudo, já que tenho sua filha...
- Teria coragem de machucar a própria filha?
-...
-RESPONDE
- E-eu ... acho que não ...
- Então não vai ganhar nada em troca, pensa um pouco Jason
- Não sou de pensar, sou de agir.
- Então pode ir, vai em frente. Mate sua filha, faça o que você quiser. Mas eu sei que não vai ter coragem.
-Tem certeza? Posso eu não fazer nada mas posso mandar alguém fazer.
- Você não teria coragem.
-Paga pra ver então, ai você me diz se tenho ou não coragem
- Jason, eu sei que isso não tem nada a ver, mas vou falar.
- O quê?
- Eu eu ainda te amo, sempre te amei, Jason. Eu nunca pensei que teria um filha sua, ela tem os seus olhos, é tão parecida com você
- Eu ainda não vi ela.
- Ela tem os seus lindos olhos castanhos.
- Hum.
- Jason, não finja que não se importa! Eu sei que você adoraria pegar ela no colo, fazer ela Dormir, brincar com ela Não faça isso comigo, por favor.
- Acha que eu queria fazer isso? Eu precisava falar com você.
- E tinha que pegar nossa filha para conseguir?
- Você sabe que eu não penso antes de fazer.
- Mas deveria, pelo menos nesse caso.
- Desculpa
- O quê? Você pedindo desculpas?
- As pessoas mudam.
- Eu te amo, Jason.
- Não, eu te amo mais.
- Eu estou chorando, sabia?
- Não chora. Tenho uma surpresa pra você.
- Qual?
- A nossa filha está aqui, dormindo no meu colo.
- Oh meu Deus.
- Pode sair do carro, estou atrás de você.
- Tudo bem. - Sai do carro, e me deparei com o carro preto de Jason. Eu abri a porta e vi meus anjos ali, olhando para mim. Entrei no carro e abracei ele, beijei a testa da minha filha e, finalmente, pude sorrir.

Meninas, me desculpem de coração.. mas a criatividade sumiu :s e a vontade de escrever também, eu não sei o que anda acontecendo comigo.. Eu espero que não me abandonem.. Enfim é isso, beijooooooooooooooooooos;
XOXO,JÉSSICA. 

11 de mar de 2013

Sorry'




Meninas do coração, eu estou muito ocupada ultimamente. A escola não está ajudando muito eu estou lotada de tarefas, atividades pra notas, trabalhos. Então está difícil eu postar frequentemente . vou tentar escrever em dois dias um capitulo mais ou menos grande.. se eu não postar em DOIS DIAS me processem u.u
Eu gostaria de agradecer aos 50 SEGUIDORES... estou muito feliz *-* 

MAS AGORA TEMOS UMA NOVA META...
60 SEGUIDORES. 
Será que conseguimos? Let's Go Shawty's  .. 

Então é isso, obrigada shawty's lindas *-* 

XOXO,JÉSSICA.

1 de mar de 2013

Desejos Secretos - Convite! [16]


Justin Narrando....

Não sei se estávamos juntos, mas o que estamos tendo estava sendo realmente incrível. Ela tinha algo que nenhuma garota tinha, quando ela sussurrou "finalmente juntos" eu automaticamente sorri. Mas não aquele sorriso seco sem vida, ela tinha visto como meus olhos brilharam e meu sorriso foi espontâneo.

Você: Juss? Ta ai ? -ela passou a mão em frente ao meu rosto rindo.
Justin: oi princesa. -disse voltando ao meu eu.
Você: tava em que mundo? -perguntou sorrindo.
Justin: no mundo em que tem uma princesa chamada |seu nome|. -ela olhou pro chão envergonhada.
Você: estou sem palavras, como sempre. -disse rindo.
Justin: eu tenho esse poder. -brinquei.
Você: eu percebi porque eu nunca sei o que dizer. -ela olhou em meus olhos.
Justin: não precisa dizer nada, apenas deixe eu te guiar. -sussurrei em seu ouvido e logo depois a beijei.

***

Infelizmente a detenção acabou, nem tínhamos feito nada ficamos apenas curtindo aquele momento, mas Marie teve que ir na sala pra nos avisar, já que tínhamos passado do horário.
Juntei meus materiais e rumei em direção ao carro, pisando no acelerador e indo pra casa de minha mãe, não aguentava mais comer macarrão intantaneo, nem comida congelada, ou até mesmo lanches e pizzas. Parei no super mercado, comprando algumas coisas que faltava pra casa e levando algumas coisas pra minha mãe, passei no caixa e logo fui embora, quer dizer pra casa da minha mãe. Não demorou muito, já estava na minha antiga casa.
Liza estava no sofá assistindo desenho, então pra provocar me joguei em cima dela. Ela odiava quando eu fazia isso, então como sou do mal.

Liza: Justin se você não sair de cima de mim, agora você ta morto. -ela disse tentando parecer brava.
Justin: que meda meu Deus. -disse e sai de cima dela, correndo vendo ela vindo em minha direção.
Liza: volta aqui Justin. -ela gritou enquanto corríamos em circulo pela sala.
Justin: você não me pega. -disse e me joguei no sofá já cansado seguido por ela.
Liza: você ta ferrado meu irmão. -ela falou como um mano.
Justin: então cai pra dentro mano. -disse e ela subiu em cima de mim me prendendo.
Liza: então vamos ver se você resisti a isso. -ela disse em meu ouvido me fazendo arrepiar, e logo depois beijou meu pescoço e com as mãos livres arranhou meu abdômen por dentro da camiseta.
Justin: acho melhor irmos pro seu quarto não acha? -perguntei e a peguei no colo subindo direto pro seu quarto.
A coloquei na cama delicadamente e continuei a beijando, ela tirou minha camisa e eu sua blusa tendo visão de seus belos seios, desci os beijos para o seu pescoço, dando um belo chupão mas não causando marca alguma. Invertemos a posição, ela ficou por cima tomando todo o controle, ela me beijou me fazendo arrepiar, eu já estava mais que excitado, ela estava me levando a loucura, ela beijava meu abdômen lentamente me torturando. Massageava seus seios por cima do sutien, pra ver se assim ela parava de me torturar, não aguentando a puxei pra cima assim, abrindo o feixe de seu sutien, tendo a visão do paraíso ali só pra mim, cai de boca sugando um e massageando o outro, enquanto ela gemia em meu ouvido meu nome. Musicas para os meu ouvidos, tirei sua saia, junto a sua calcinha e ela me ajudou a tirar minha calça e minha cueca. Já estava quase a penetrando, quando lembrei. Não podia fazer isso, sai de cima dela e peguei minhas roupas espalhadas pelo quarto vestindo-as, enquanto ela me olhava confusa.

Liza: o que foi? -ela perguntou se levantando.
Justin: nada, eu só preciso ir. -disse e sai porta a fora a deixando confusa.


|Seu Nome| Narrando....


Como sempre a mesma rotina, eu queria ir ao shopping mas não tem graça ir sozinha. Queria ir com Sunny, mas como ela ta brigada comigo, eu quero e vou ao shopping com ela ou sem ela, posso chamar a Jasmine, inimiga mortal da Sunny mas quem sabe assim ela não volta a falar comigo. Liguei pra ela e falei que passava em sua casa em vinte minutos. Me arrumei, pegando minha bolsa e meu celular saindo, mas antes avisando a empregada.
Fui até a garagem e peguei meu carro, logo passei na casa dela e seguimos pro shopping. Nunca entendi o porque da rivalidade das suas, aé lembrei Jas sempre pegava os namoradinhos e ficantes da Sunny.
Chegamos ao shopping e não estava tão cheio o que facilitava pra mim, quero renovar meu guarda-roupa. Entrei em varia lojas, sempre saindo com mais de três, Jas também não muito diferente. Estávamos rindo e fazendo palhaçadas igual doidas, quem passava achava que eramos loucas.
Estava passando por uma loja quando sem querer esbarrei em uma pessoa, quando ia pedir desculpas vi Sunny me olhando indignada  Fingi não conhecer e passei de nariz empinado com Jas, olhei pra trás e ela parecia triste, enquanto seu namoradinho nojento tentava a consolar.
Cena ridícula.
Entramos em uma loja de sapato e acho que eu e ela levamos uns quinze pares no minimo. Depois de algumas horas, fomos a praça de alimentação. Estava faminta.

***

Cheguei em casa exausta, eram mais ou menos sete e meia da noite. Subi com as bolsas das compras e joguei tudo no canto do quarto. Indo direto pro banheiro, tomando um relaxante banho, não demorei e logo estava deitada. Mas não já caindo no meu precioso sono, sim fazendo os deveres de casa.
Ja passava das nove e eu ainda estava fazendo os deveres, estava quase acabando faltava apenas o de Biologia, minha matéria preferida. Parei um pouco descendo até a cozinha pra pegar um pouco de suco e preparando algo pra comer. Levei o prato pro quarto e deixei ao lado, no criado mudo. Peguei o caderno e continuei.
Lanchei e fui escovar os dentes. Me deitei pegando meu celular, e vendo que tinha uma nova mensagem. Abri e era dele, sorri automaticamente.

"Hey minha linda, como está? Então meu amigo me convidou pra uma festa. Você aceita ir comigo? Por favor aceite este convite. Vai ser nosso primeiro encontro, digamos assim. 
Beijos, Justin.

Sorri e mandei outra.

"Meu amor, é claro que aceito. Me fale amanha aonde será. Boa noite.
Beijos, |seu nome|"


CONTINUA... +9COMENTARIOS???
Oi lindas minhas, tudo bem? Estou otima, espero que tenham gostado.. Obrigada aos comentarios e aos seguidores. Estamos quase lá ein. Me ajudem please?  Não posso falar muito, mas desculpa a demora, imaginação fail. E ai gostaram da mini parte hot? Enfim é isso, beijoooooooooooooooooooos; 

XOXO,JÉSSICA. 

#HappyBirthdayJustinFromBeliebers



Pois é, eu podemos dizer oficialmente que você tem 19 anos. Agora você é maior de idade e é um dos maiores cantores da época. Isso é motivo de orgulho para mais de 35 milhões de fãs e mais alguma coisa. Nunca pensei que sentiria tanto orgulho de você e ... de mim também, pois eu sou sua belieber e sua eterna amiga. Aguento suas fraquezas, sua felicidade, seus amores e suas decepções, te aconselho de longe mesmo sabendo que não pode ouvir, te consolo mesmo sabendo que não vai adiantar. Eu sempre estarei aqui, esperando pelo sorriso lindo que eu vi naquele clipe "Baby" e me encantei no mesmo segundo. Sempre, entendeu? Não importa que digam que eu nunca vou te conhecer ou que você não sabe que eu existo, eu vou estar aqui firme e forte por você, lutando contra tudo e o defendendo da inveja dos haters. 
Todas as suas conquistas me fazem te amar mais ainda, porque sei que você merece, eu choro de emoção a cada vez que você recebe um prêmio, sinto a felicidade me invadindo e aquele sorriso enorme brotando em meus lábios. 
Quando vejo seus olhos lindos, fico horas admirando uma coisa que talvez nunca veja de perto, mas que eu acredito ser mágico, por ser tão lindo. Eu não consigo aguentar o choro toda vez que vejo fotos daquele menininho batucando numa cadeira, da voz fina e depois daquele desenvolvimento que me deixa tão nostálgica. Ver que você se tornou um homem, tem novos desejos, novos objetivos e novos amores, me deixa orgulhosa e feliz, mesmo sabendo que nunca mais vai voltar a ser meu anjinho de 15 anos. Justin, eu sei que você não vai ver esse texto, mas eu só quero que saiba que eu te amo muito, e não importa se você tenha 19 ou 79 anos, eu vou te amar até o fim do mundo! Não vou desistir de você, porque você é o meu sonho, meu kidrauhl.

(Texto por Isa Souza.)

Não tive tempo, nem consegui escrever algo descente pro nosso Kidrauhl, então eu peguei o texto da minha amiga Isa e postei aqui. Vocês querem saber sobre "Desejos Secretos" certo? Pois é, escrevi um capitulo minusculo, que nem gasta um minuto pra ler, estou escrevendo sim, ou tentando. É dificil minha imaginação sumiu do nada, mas prometo postar o mais rapido possivel, me desculpem shawty's. 
Beijoooooooooooooooos;


XOXO,JÉSSICA.