17 de jun de 2013

Dangerous Love ||1 Cap.||




Barbara Palvin 
Aqui estou eu, deitada na cama de meu quarto, fitando o teto. Há uma semana entrei de férias, e até agora nada de bom aconteceu, fora alguns passeios que tive com o Christopher e Caitlin, os únicos que posso confiar de verdade. Pois a maioria dos meus “amigos” só andam comigo para serem “populares”.
Ah, esqueci de me apresentar, meu nome é Barbara Palvin, tenho 17 anos, moro em Atlanta com meus pais e meu irmão. Solteira, modelo, bonita, bom, alguns dizem que eu sou bonita, mas não acho muito. Minha única amiga verdadeira se chama Caitlin, ela é minha melhor amiga desde os 5 anos, quando nos conhecemos no primário. Meu irmão tem 18 anos, irá fazer 19 no final desde ano, ele é meu melhor amigo, conto tudo para ele. É uma pessoa que eu sei que posso confiar e sempre estará comigo.
Vamos dizer que minha vida é bem agitada, mas desde que entrei de férias, ela está um tédio total. Caitlin viajou com seus pais, foi obrigada. Christopher está estudando para uma prova que irá fazer para entrar na melhor faculdade de Atlanta, meus pais não param em casa, então, estou sozinha.
Meu celular começou a tocar, era Victoria.
Ligação ON
- Olá Victoria. – disse.
- Oi Barbara, bom, liguei para avisar que você tem uma sessão de fotos amanhã, 15:00h, por favor, não se atrase.
- Pode deixar. Só isso?
- Sim, então nos vemos amanhã.
- Até amanhã. – desliguei.
Ligação OFF

POV. Justin
- Está tudo certo? – perguntei para Ryan enquanto fechava a ultima mala.
- Sim, o helicóptero estará lá amanhã 12:00h em ponto para irmos para Atlanta.
- Ok. – disse.
- Carmen já nos matriculou no colégio.
- Escola? Vamos ter que ir para a escola?
- Claro, se aqui vamos, por que lá não iriamos? – bufei.
- Justin, temos que parecer adolescentes normais. – Chaz disse saindo do banheiro com três armas, as colocando em sua mala.
- E Justin, vê se não se apaixona de novo, você nos deu muito trabalho da ultima vez. – Ryan disse e Chaz riu.
- Vai se ferrar. – disse saindo do quarto.
                                                                          
POV. Barbara

- Vamos logo Bee. – Chris disse, ele me chama de Bee, desde que nasci, esse é o “apelido carinhoso” dele.
- Calma, só falta o batom. – passei rapidamente, me olhei no espelho, gostei do resultado. – Pronto Chris, vamos?
- Até que enfim né querida. – ele disse e eu ri. – Caitlin irá?
- Não, ela viajou com os pais.
- Ah. Então vamos. – saímos de casa, indo em direção ao carro de Christopher. Uns minutos depois chegamos ao parque, estava cheio, mas não tanto. Entramos. – Onde quer ir primeiro?
- Hum... – pensei. – Montanha-russa? – ele sorriu.
- Montanha-russa, ai vamos nós. – ele disse com uma voz engraçada e eu ri. Fomos em direção a montanha-russa, sentamos em um carrinho, o primeiro. Aquele negócio começou a andar, e subir. – Pronta?
- Acho que s... – antes de eu terminar a frase o carrinho desceu super rápido, fazendo com que eu e Chris gritássemos muito.
[...]
- Boa Noite Chris. – disse dando um beijo em sua bochecha.
- Boa noite Bee. – ele me abraçou. – Até amanhã.
- Ah, Victoria me ligou, tenho uma sessão de fotos amanhã 15:00h, pode me levar?
- Claro.
- Ok, boa noite. – sorri, entrei no quarto, fui direto para o banheiro, prendi meu cabelo, para não molha-lo me despi e entrei no box, ligando o chuveiro. Deixei a água cair pelo meu corpo por alguns minutos. Terminei o banho, fui até meu closet, e peguei um pijama, o coloquei. Deite em minha cama, e logo meus olhos pesaram, e dormi.
[...]
Acordei com o sol batendo em meu quarto, já que deixei a cortina aberta na noite passada. Olhei no relógio e era 12:32, como eu estou acordando tarde. Fui me rastejando até o banheiro, me despi, tomei banho, sai, olhei no meu celular, era 13:09h, me arrumei, desci, Chris estava sentado na sala vendo TV.
- Boa tarde Bee. Acordou tarde hoje. – ele sorriu, vinho em minha direção, me deu um beijo na bochecha.
- Boa tarde Chris. – sorri, dando um beijo em sua bochecha. – Estou com fome.
- Eu fiz panqueca, está no forno.
- Ok. – sorri, indo em direção a cozinha. Comi e depois fui para meu quarto escovar os dentes. Desci, era 14:23. – Chris, vamos.
- Ok. – fomos até o carro dele, entrei, ele deu partida. Cheguei lá 15:06, Victoria estava na porta.
- Atrasada, como sempre.
- Desculpe, acordei tarde.
- Ok Barbara, sem desculpas esfarrapadas. Vamos logo, o fotógrafo já esta a sua espera. As lingeries estão em seu camarim, Marcos irá lá fazer sua maquiagem e Katy seu cabelo em 15 minutos.
- Ok. – fui direto para meu camarim, coloquei a primeira lingerie.
- Como está minha princesinha? – Marcos disse entrando.
- Bem. – sorri.
- Licença. – Katy entrou.
Marcos me maquiou enquanto Katy arrumava meu cabelo. Um tempo depois sai, indo até o estúdio. Tiramos algumas fotos, logo depois fui me trocar, voltei para o estúdio, tiramos outras fotos.
[...]
- Perfeita, como sempre. – Marcos disse entrando em meu camarim.
- Obrigada. – peguei minha bolsa. – Bom, vou indo, até.
- Se cuida princesa. – me despedi dele. Liguei para Chris.
Ligação ON
- Pode vir me buscar Chris?
- Desculpe Bee, mas não dá, a prova é depois de amanhã e eu estou super enrolado. Pode pegar um táxi?
- Claro. – desliguei.
Ligação OFF
Nenhum táxi passava, então resolvi ir a pé. Coloquei meus fones de ouvido e fui caminhando até em casa, que não era muito longe, acho que uns 30 minutos ou mais andando.
Estava tão distraída, e esbarrei em uma pessoa, fazendo com que ela caísse no chão e eu em cima dela. Escutei a mesma xingar.
- Não olha pra onde anda não? – uma voz rouca ecoou pelos meus ouvidos, fazendo-me derreter.
- Desculpe-me, estava distraída.
- Percebi. – olhei para a tal pessoa. Era um menino de cabelos loiros, arrepiados, olhos cor de mel, boca perfeitamente desenhada, realmente lindo. Parece um deus-grego. – Da pra sair de cima de mim? – ele disse grosso. Saí de cima dele, levantando-me.
- Quer ajuda?
- Não. – ele respondeu seco. – Esta fazendo o que aqui ainda? Vai embora! Já disse que não preciso na sua ajuda. – ele colocou a mão na cabeça. Voltei a andar normalmente, grosso ele? Não, imagine. Mas aquele garoto mexeu comigo, de uma forma que nenhum garoto mexeu. Pena que nunca mais irei vê-lo novamente, eu acho.
 [...]
Uma semana havia passado, nunca mais vi o garoto que esbarrei aquele dia, ele está quase todos os dias em meus sonhos.
Hoje é o primeiro dia de aula, depois das férias de julho, e não estou nem um pouco disposta a levantar da cama, sei que nas férias não fiz nada, mas prefiro ficar em casa do que aturar a cara de bunda dos professores.
- Bee, acorde, está na hora de ir para a escola. – ouvi Chris dizer, logo senti o outro lado de minha cama afundar. – Acorda princesa. – ele acariciou meus cabelos, me virei, o olhando. – Bom dia.
- Bom dia Chris.
- Vá tomar banho, vou fazer o café, ta bom?
- Ok. – sorri, fui me arrastando ao banheiro, tomei um banho.

POV. Justin
Acordei com o despertador, droga, escola. Eu não aguento mais essa merda. Fui rastejando até o banheiro, me despi, tomei banho. Saí, coloquei uma roupa, arrumei meu cabelo. Saí do quarto.
- Já estou indo. – gritei, fui em direção ao meu carro. Dei partida, chegando em poucos minutos no colégio, já que estava em alta velocidade. Sai do carro e vi que aquela mesma garota que esbarrou em mim aquele dia estava na porta, olhando pra mim. DROGA!!
POV. Barbara
Assim que cheguei no colégio aquela multidão veio pra cima de mim, na boa, isso enche o saco.
- Quem é aquele garoto? – alguém disse, sai empurrando todos, e vi um belo garoto vindo em direção a entrada. Espera, é o mesmo garoto que esbarrei outro dia, aquele menino que mexeu comigo, não pode ser.
- Falaram que é o Bieber, novo aluno. – outra pessoa disse. Bieber daria um ótimo sobrenome, pensei.
Algumas meninas foram pra cima dele, mas diferente de praticamente todos os garotos desse colégio, ele apenas as ignorou. Passou por mim, esbarrando em meu ombro, ele olhou pra mim.
- Ora , se não é a garota retardada que esbarrou em mim aquele dia. – ele disse em um tom de ironia.
- Bieber...? – disse com uma voz meio sexy.
- Como sabe meu sobrenome? – ele ergueu uma de suas sobrancelhas, o ignorei e sai dali, o deixando sozinho. Fui até meu armário, o fechei e Caitlin estava encostada no seu, que é ao lado esquerdo de meu armário.
- Esbarrou no novo aluno quando?
- Uma semana atrás mais ou menos.
- Ele é gatinho.
- Grosso, estúpido.
- É assim que começa.
- Começa o que? – ela ignorou o que eu disse.
- Vamos, o sinal já irá tocar. – fomos para a sala, estranhei aquele “É assim que começa”, o que ela quis dizer com isso?
Entramos na sala, e minutos depois, o tal “Bieber” entrou na sala, ele me encarou por um tempo mas logo desviou o olhar, sentando nos fundos da sala. O professor entrou e a aula começou.
[...]
- Barbara! – uma voz desconhecida gritou, era feminina, olhei para trás, revirei os olhos, Tiffany.
- O que você quer? – cruzei os braços.
- Uma coisa só: fique longe do Bieber, ele é MEU, escutou?
- Primeiro: que eu saiba ele não é seu namorado, nem ficante, e aposto que nem te conhece, ele só vai te esnobar, como fez comigo. Segundo: o que eu tenho a ver com isso?
- Está avisada Barbara. – ela saiu rebolando. ODEIO, O-D-E-I-O essa menina. Caitlin veio em minha direção.
- Odeio essa garota. – ela disse.
- Caitlin, Caitlin, você não é a única. – o sinal tocou, aula de história, ninguém merece. Fomos para a sala.  O professor falava e falava, e eu não entendia nenhuma palavra.
- Bom, então esse trabalho será em dupla, vocês terão que entregar na próxima aula, que será sexta-feira. Vou falar as duplas agora. – ele começou a falar os nomes. – Hum... Justin Bieber e Barbara Palvin.
- O QUE? – gritei, ele olhou pra mim espantado.
- Algum problema Srta. Palvin? – ele disse sério.
- Desculpe-me professor.
Sério? Ele está de palhaçada né? Mas olha o lado bom, eu descobri o nome dele, é Justin. Ok, acho que só esse é o lado bom. Se ele me tratou mal em apenas alguns minutos juntos, imagine horas, dias. Ferrada, essa é a palavra que me define neste momento.

4 comentários:

  1. amei de paixão! Muito perfeito! Primeira a comentar. Uhul! Tô amando Dangerous Love. Continuaa!

    ResponderExcluir
  2. oownt amor, só hj eu pude parar pra ler seu IB. Eu li e ameeeei, sério. Continua, please! Beeijos :*

    ResponderExcluir
  3. OMBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB ESSE TRABALHO VAI DAR O QUE FALAR.. AI AI CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir