15 de mar de 2013

You Make Me Wanna Die (capitulo único)


Meu corpo inteiro latejava de dor, meus braços roxos, as lagrimas desciam descontroladamente, eu sei. Já deveria ter o largado, mas não sei é como se algo me prendesse a ele, estou cansada de toda vez que ele chega em casa bêbado e drogado desconte sua raiva em mim ou me force a transar com ele! EU QUERO QUE ELE MUDE, as vezes ele parece me trata com tanto carinho mas muda de humor tão der repente! Eu o amo, mas ao mesmo tempo o odeio! Já tomei uma decisão, vou embora hoje mesmo!
Levantei do chão e caminhei ate o banheiro tomei um rápido banho e coloquei uma roupa básica, calça, uma blusa e um casaco e nos pés um salto e estava pronto. Peguei uma mala e joguei quase todas as roupas, sai da casa e dei uma ultima olhada antes de entrar no taxi que havia chamado. Encostei minha cabeça no vidro e as lagrimas teimavam em cair, talvez eu o esqueça, quem sabe um dia eu volte.


3 Anos depois.
Bom três anos se passaram e Jason nunca em procurou nem deu um telefonema nem e-mail, acho que nem sentiu minha falta! Não sabia, mas quando fugi da casa dele estava grávida.É uma garotinha, olhos cor de mel igual ao do pai,  cabelo liso preto igual ao meu, ela se chama Mel e tem 2 anos e 4 meses.
Mas uma manhã chata como sempre, levantei banhei-me fiz minha higiene coloquei uma roupa pra ir para o trabalho, fui ao quarto da Mel e ela estava assistindo desenho.
Você: assistindo desenho há essa hora Mel? –falei indo em sua direção e a pegando no colo para que pudéssemos descer para o andar de baixo, tomei café e dei mamadeira pra Mel, a deixei com a babá e fui trabalhar.
Horas depois.
Meu celular começou a tocar, olhei no visor e vi que era de casa atendi na mesma hora.
Ligação On*
-Alô?
- Pegaram a Mel –disse deseperada-
- O que? COMO ASSIM PEGARAM ELA? –entrei em desespero-
- Não sei quem a pegou, ela estava na sala assistindo desenho e eu fui ate a cozinha preparar um lanche, depois só a ouvi gritar Tia socorro –falou rápida-
-Ai meu deus já chamou a policia? –disse já soluçando de tanto chorar-
- Já –disse soluçando também-
- Estou indo pra casa, me espera –disse e desliguei, peguei minha bolsa e sai correndo para o carro, ai que droga esse transito que não anda, vi meu celular tocando olhei no visor e tinha “restrito” atendi
-Alô?
- Oi princesa
- Quem está falando?
- Nossa não reconhece mais a minha voz?
-Jason?
- Ate que em fim ein.
-Porque me ligou agora depois de três anos?
- Ué pra falar da nossa linda filha
- O QUE VOCÊ FEZ COM ELA? – me estressei-
-Não grita porra
-Me entrega ela! Nos deixe em paz, por favor
- Porque faria isso?
- Jason alias o que você vai ganhar com isso ? –perguntei segurando a raiva-
- Eu ganho o prazer de te ver sofrer. -Ele deu uma risada maligna-
- O que quer em troca da MINHA filha? –dei ênfase no minha-
- Quem sabe uma noite com você? - Ele ria sarcásticamente fazendo minha raiva aumentar.
- Ate parece que você vai relar em mim outra vez –disse seca-
- Mas poderia...
- Poderia, mas não pode! – Gritei-
- É, mas eu posso fazer tudo, já que tenho sua filha...
- Teria coragem de machucar a própria filha?
-...
-RESPONDE
- E-eu ... acho que não ...
- Então não vai ganhar nada em troca, pensa um pouco Jason
- Não sou de pensar, sou de agir.
- Então pode ir, vai em frente. Mate sua filha, faça o que você quiser. Mas eu sei que não vai ter coragem.
-Tem certeza? Posso eu não fazer nada mas posso mandar alguém fazer.
- Você não teria coragem.
-Paga pra ver então, ai você me diz se tenho ou não coragem
- Jason, eu sei que isso não tem nada a ver, mas vou falar.
- O quê?
- Eu eu ainda te amo, sempre te amei, Jason. Eu nunca pensei que teria um filha sua, ela tem os seus olhos, é tão parecida com você
- Eu ainda não vi ela.
- Ela tem os seus lindos olhos castanhos.
- Hum.
- Jason, não finja que não se importa! Eu sei que você adoraria pegar ela no colo, fazer ela Dormir, brincar com ela Não faça isso comigo, por favor.
- Acha que eu queria fazer isso? Eu precisava falar com você.
- E tinha que pegar nossa filha para conseguir?
- Você sabe que eu não penso antes de fazer.
- Mas deveria, pelo menos nesse caso.
- Desculpa
- O quê? Você pedindo desculpas?
- As pessoas mudam.
- Eu te amo, Jason.
- Não, eu te amo mais.
- Eu estou chorando, sabia?
- Não chora. Tenho uma surpresa pra você.
- Qual?
- A nossa filha está aqui, dormindo no meu colo.
- Oh meu Deus.
- Pode sair do carro, estou atrás de você.
- Tudo bem. - Sai do carro, e me deparei com o carro preto de Jason. Eu abri a porta e vi meus anjos ali, olhando para mim. Entrei no carro e abracei ele, beijei a testa da minha filha e, finalmente, pude sorrir.

Meninas, me desculpem de coração.. mas a criatividade sumiu :s e a vontade de escrever também, eu não sei o que anda acontecendo comigo.. Eu espero que não me abandonem.. Enfim é isso, beijooooooooooooooooooos;
XOXO,JÉSSICA. 

3 comentários:

  1. omb eu amo essa historia ela e tipo muito linda
    diva perfeito,sabe devia ter uma continuação pra essa historia
    bjs florzinha

    ResponderExcluir
  2. Olá princesa, sei que dificilmente visito o teu blog , mais decidi dá uma passada por aqui, o blog está lindo e a história incrível, mais em fim, passei apenas pra dizer que é um prazer e um privilegio ter-te como afiliada.

    By: Srta__Bieber - Apenas Imagine

    ResponderExcluir
  3. heeeey amr :) eu vi que vc tem vagas pra afiliados, e eu gostaria de perguntar se vc aceita afiliação? Meu blog é esse: http://biebercometrue.blogspot.com.br/. Enfim, caso vc aceite afiliação, vc pode me avisar lá? Ai eu já te coloco na elite :)Obrigada <3

    ResponderExcluir